Inape | Projeto Pedra Brilhante | Areté | Techné | Instituto noitikos de apoio ao ensino – São Paulo

Doações

Contribua com nossos

Projetos

PROJETO PEDRA BRILHANTE

Com metodologia inovadora, desenvolvida por especialistas, com foco individualizado, em período integral. Conta com equipe multidisciplinar em sala de aula e individualmente (psicólogos, neuropsicopedagogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e terapeutas ABA), cujo objetivo é a intervenção precoce nos educandos, portadores de transtornos de aprendizagem. Assim, ao chegar ao ensino fundamental com apoio continuado, a criança não apresentará dificuldades e a inclusão será efetiva. A escola possui, também, oficinas de música, artes, inglês, judô, balé, mindfulness, ludoterapia e culinária.

Areté

O Areté é contraturno escolar especializado criado em 2016, continuação e ampliação dos trabalhos realizados no projeto INAPE.  Encontra-se baseado na tipificação de um Centro para Crianças e Adolescentes (CCA) com foco nos fundamentos do Atendimento Educacional Especializado (AEE), fornecidos pelo MEC. Funciona todos os dias oferecendo, refeições, oficinas de leitura, atividades pedagógicas, língua inglesa, artesanato, balé, teatro, expressão corporal, musicalização, judô, informática, educação esportiva e educação nutricional e vivências em português e matemática.

AMI

O AMI, Atendimento Multidisciplinar Individualizado, realizado pelos profissionais: neuropsicólogo, psicólogos, neuropsicopedagogo, psicopedagogo, fonoaudiólogo, terapeutas ocupacionais, musicoterapeuta, psicomotricista, terapeuta A.B.A. O serviço conta, também, com o suporte de assistente social no acompanhamento das famílias.

O trabalho foi iniciado em 2011 e recebe crianças e adolescentes que, por questões comportamentais, emocionais, cognitivas ou por lacunas de outra sorte, não conseguem se desenvolver no processo acadêmico.

Techné

Dáskalos é um projeto de ensino por meio de palestras para pais e professores, apresentações, workshops, aulas virtuais e cursos, com o fim de empoderar a intervenção e a gestão da aprendizagem escolar por meio do conhecimento das dificuldades e do processo ensino/aprendizagem das crianças portadoras de transtornos e deficiências de aprendizagem.
Se trata de um contraturno educacional profissionalizante nascido em 2019, oferta oficinas socioculturais e tecnológicas no período alternado com o Ensino Regular Fundamental ou Médio. Beneficia os adolescentes e ou jovens de 14 anos em diante, matriculados no ensino regular em escolas da Cidade Ademar e adjacências; com foco para o público com deficiência intelectual leve à moderada que apresentem déficits no processo de aprendizagem e tendo como base, sempre, que continuarão a ser atendidos em suas necessidades terapêuticas no INAPE, tais como psicológicas, fonoaudiológicas, psicopedagógicas e demais atendimentos multidisciplinares que se fizerem necessários.

Dáskalos

Dáskalos é um projeto de ensino por meio de palestras para pais e professores, apresentações, workshops, aulas virtuais e cursos, com o fim de empoderar a intervenção e a gestão da aprendizagem escolar por meio do conhecimento das dificuldades e do processo ensino/aprendizagem das crianças portadoras de transtornos e deficiências de aprendizagem.
O projeto visa a levar nossos conhecimentos a respeito de transtornos de aprendizagem e suas respectivas especificidades, por meio de workshops nas escolas da região sul, principalmente na Cidade Ademar. São utilizadas, palestras, seminários, material audiovisual, material escrito e aulas presencias ou EAD, recursos que instrumentalizam os professores a conseguirem uma melhor intervenção pedagógica em sala de aula, em casos de dislexia, TDAH, autismo leve e transtornos globais do desenvolvimento de leve a moderado.

areté maternal

É um trabalho preventivo que nasceu em plena ascensão da pandemia em 2020, com a grande procura por ajuda psicológica e dificuldades emocionais causados pela falta de estímulos e ausência no convívio escolar, em crianças já prejudicadas por vulnerabilidade e contexto familiar e social disfuncionais de baixa renda.  O atendimento a essas crianças, no contraturno escolar, com propostas pedagógicas, atividades de motricidade e educação física, trabalhos fonoaudiológicos, atendimentos psicológicos e estimulativos, visam reverter o quadro e minimizar os impactos negativos fazendo fluir o aprendizado e a progressão acadêmica.